Ir para conteúdo do site

Previsão do Tempo
22 ºC
36 ºC
Segunda, 15 de outubro de 2018

Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook

Notícias
Principal   Notícias
 

08/05/2018 às 17:11:00
COMO FUNCIONA A TAXA DE LIXO DO MUNICÍPIO



DA TAXA DE COLETA DE LIXO


DA INCIDÊNCIA E DO FATO GERADOR


Art. 95 A Taxa de Coleta de Lixo incide sobre todos os imóveis edificados, que se situam em logradouros localizados no perímetro urbano ou de expansão urbana da sede do Município e de distritos, onde a Municipalidade preste ou coloque à disposição tal serviço.

Art. 96 A Taxa da Coleta de Lixo tem como fato gerador a utilização, efetiva ou potencial, dos serviços de coleta e remoção de lixo domiciliar, prestados ao contribuinte ou postos à sua disposição.

Art. 97 Contribuinte da taxa é o proprietário, o titular ou o possuidor, a qualquer  título, de imóveis situados em logradouros públicos ou particulares, onde a Municipalidade mantenha, com regularidade, os serviços a que se refere o artigo anterior.

Art. 97-A Em imóveis com característica multifamiliares (repúblicas, condomínios, prédios e edifícios), será aplicada de Taxa Especial de Coleta de Lixo "TECL" relativa à produção de resíduos sólidos por unidade domiciliar.

§ 1º Esta cobrança será calculada e lançada nos mesmos procedimentos da taxa atual.

§ 2º Será cobrado o valor de 3 URS pelo imóvel principal e 2,5 URS por imóvel adicional.

§ 3º Poderá haver o abatimento (50%) de alíquota para residência secundaria que abrigar familiar idoso, ou por residente de baixa renda comprovada, através de cadastro na Secretaria de Ação social. (Redação acrescida pela Lei nº 1369/2017)
 


SUBSEÇÃO II
DO CÁLCULO DA TAXA


Art. 98 A Taxa de Coleta de Lixo será devida anualmente e calculada de acordo com a tabela constante do ANEXO VIII desta Lei.

Parágrafo Único - A taxa constante deste artigo, poderá, a critério da administração municipal, ser cobrada junto ao carnê do IPTU, nas mesmas parcelas e condições desse tributo. (Redação acrescida pela Lei nº 243/2001)

IV - Os aposentados e pensionistas, bem como os beneficiários de renda mensal vitalícia paga pelo Instituto Nacional de Seguridade Social e de benefício do Programa Amparo Social ao Idoso, criado pelo Ministério da Previdência e Assistência Social, ou outro programa que venha a substituí-lo. (Redação acrescida pela Lei nº 1227/2015)

§ 1º A isenção de que trata o inciso IV do art. 23 dependerá de requerimento anual onde o interessado deverá comprovar:

I - Não possuir outro imóvel neste Município;

II - Utilizar o imóvel como sua residência;

III - seu rendimento mensal, em 1º de janeiro do exercício, não ultrapassa 03 (três) salários mínimos. (Redação acrescida pela Lei nº 1227/2015)

§ 2º A isenção prevista nesta lei não exonera o beneficiário do cumprimento das obrigações acessórias a que está sujeito. (Redação acrescida pela Lei nº 1227/2015)

 
 
 
 
Endereço
Av: Antônio André Maggi, nº 1.400
CEP: 78365-000
Telefone
(65) 3383-4500
Atendimento
Atendimento de Segunda-feira a Sexta-feira das 7h as 17h.
Acompanhe-nos
© Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados - Instar Internet
Seta
icone instar © Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados.